Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A minha Bela Adormecida

A minha Bela Adormecida

Libertar para evoluir

Li que temos de "libertar" as pessoas que partiram para que elas de alguma forma façam a sua evolução... é isso que eu quero para ela, tenho-me esforçado por aceitar o acontecimento e manter os meus pensamentos nos momentos felizes com a Sofia... quero que ela sinta que eu estou bem...

I Feel It Coming

Apesar do contexto da música "I Feel It Coming" (The Weeknd) não estar minimamente relacionado com a minha situação, o seu refrão quando a ouvia nas minhas viagens para o hospital transmitiam-me uma sensação de esperança inexplicável... só pensava "A boa notícia is coming... é hoje!".

 

Ainda hoje, quando a ouço transmite-me a mesma sensação e depois penso logo de seguida que nunca mais virá essa boa notícia que estava à espera... virão certamente outras boas notícias ao longo da vida... 

Irmãs de Arendelle

Este fim de semana a Maria pediu para ver novamente o filme "Frozen"... vieram novamente recordações daquele dia de Natal... nessa tarde, também ela pediu para ver esse filme das irmãs de Arendelle...

Felicidade

Felicidade, é viver na sua companhia
Felicidade, é estar contigo todo dia
Felicidade, é sentir o cheiro dessa flor
Felicidade, é saber que eu tenho seu amor

 

Música de Seu Jorge

 

 

Este é o estado que se está em permanência quando se tem um filho... FELICIDADE... lembro-me dos primeiros anos da Maria, apesar do cansaço que é cuidar e educar um bébé, estávamos de tal modo apaixonados por ela que até faziamos corridas para ver quem seria o primeiro a chegar ao berço, todas as gracinhas dela faziam aquecer o coração, não se consegue explicar, só mesmo sentindo... agora já menina, é diferente... é um amor consolidado, é ter orgulho nas suas conquistas, é rir com as suas questões existenciais desta idade dos porquês, é respeitar as suas opiniões e contudo este estado de felicidade permanece...

 

Era este estado de paixão, que já sabia que viria após o nascimento, que ansiava aquando da gravidez da Sofia... adorei estar grávida, mas com ela nos braços seria muito melhor... e foi, dentro das circunstâncias...

 

Agora, apesar da Maria me preencher de felicidade, tenho em simultâneo uma felicidade vazia deixada pela Sofia... por não "(...) viver na sua companhia", nem "(...) estar contigo todo dia"... um vazio que espero que se vá reduzindo ao longo do tempo... não sei se é possível, o tempo o dirá...

 

 

 

Tatuagem do Amor

Todos os dias ao acordar, ainda sinto a dor da cicatriz da cesariana... a minha tatuagem do Amor... o que me transporta em pensamento logo por instantes, para a minha Sofia... depois levanto-me e começa o dia...

DPP

O dia de ontem, 25 de março, foi a data a partir da qual calculei na internet, numa qualquer noite antes de ir à consulta da médica, a data provável do parto da Sofia. Qual não foi o meu espanto quando me deu 30 de dezembro de 2016...

 

Primeira reação: "O quê?!?"

 

Segunda reação: "Será que ainda nasce este ano? Deus queira que sim para ter os tão desejados 4 anos de diferença da Maria..."

 

Terceira reação: "Espero que não seja a primeira Mãe do ano 2017... não quero aparecer na TV!!!"

 

Quarta reação: "Coitada! Que altura do ano lhe foi calhar... nas festas de aniversário vai ser difícil ter amiguinhos disponíveis!"

 

Quinta reação: "E se nasce no Natal... para sempre vai ter que estar nesse dia com a família e sem os amigos! Mas ao menos tem sempre festa garantida! A minha avó também fazia nesse dia..."

 

Sexta reação: "Pode ser que seja antes, tipo meados do mês... logo se vê!"

 

Até à última, estava na expectativa em que ano é que ela nasceria... o que me interessava é que ela viesse com saúde! Mas não veio...

Nasce selvagem

Mais do que a um país

que a uma família ou geração

Mais do que a uma passado

Que a uma história ou tradição

Tu pertences a ti

Não és de ninguém

 

Mais do que a um patrão

A uma rotina ou profissão

Mais do que a um partido

que a uma equipa ou religião

Tu pertences a ti

Não és de ninguém

 

Vive selvagem

E para ti serás alguém

Nesta viagem

 

Quando alguém nasce

Nasce selvagem

Não é de ninguém

 

Quando alguém nasce

Nasce selvagem

Não é de ninguém

De ninguém

Nasce Selvagem (Delfins/Resistência)

 

 

Independência

Tal como se diz "Os filhos não são nossos, são da vida, do mundo, do universo... não são de ninguém" e realmente é a lei natural da vida, eles largarem o ninho e voarem para realizarem os seus sonhos e a sua missão de vida... os meus pais ensinaram-me a "voar" com responsabilidade e espero que consiga fazer o mesmo com a Maria. Que saia deste ninho uma pessoa com respeito pelo próximo e que consiga escolher os caminhos que lhe tragam felicidade... 

 

Tenho pena que a Sofia tenha voado tão cedo e tão alto, que não me permita acompanhá-la neste seu vôo, mas por vezes parece mesmo que a vida já tem os planos traçados para nós e para a Sofia bastava aqueles 24 dias para cumprir a sua missão.

Número de Vida

Por circunstâncias da vida, deparei-me com mais uma teoria, desta vez mais esotérica, sobre o meu acontecimento.

 

Indicaram-me no âmbito da Numerologia, que o meu Número de Vida é o 9 - mostra que deseja dar-se aos outros, ajudar e ser útil - e o Número de Vida da Sofia é o 1 - significa que precisa aprender a ser independente, deverá seguir o seu caminho de forma corajosa e não recear ser pioneira e desbravar caminhos. 

 

Ora, a teoria que me descreveram foi que a energia que lhe correspondia escolheu-me para ser o canal para vir ao Mundo, uma vez que com este número 9 significa que dou de mim sem querer nada em troca, logo ela conseguia cumprir a sua missão no curto espaço de tempo que ela precisava e partiria, na garantia de que eu também tinha feito o meu papel de lhe ter ajudado a "subir mais um nível" na espiritualidade.

 

Teorias... umas mais reconfortantes que outras...

 

 

A importância do Nome

Com a Maria, apesar de ter sido muito intuitiva a escolha do nome, tive sempre dúvidas até mesmo depois de nascer, se realmente era um bom nome, se ela ia gostar e outras questões existenciais que se levantam com a responsabilidade de dar um nome a um ser humano. Agora já não concebia outro nome para ela!

 

Com a Sofia foi mais demorada a escolha do nome, apesar de mais consensual. Numa primeira fase, veio logo a Maria a sugerir nomes tais como Elsa, Dora e outros nomes das princesas da Disney... claro que a tivemos de refrear a imaginação dela para nomes mais comuns... eu por outro lado, não conseguia conceber mais nenhum nome sem ser Maria, achava que não iria gostar de mais nenhum... mas houve um dia em que eu no parque comecei a prestar atenção ao nome de meninas que brincavam com a Maria, até que Sofia me soou muito bem e perguntei ao pai:

- Que tal Sofia?

 

Sem partilharmos com mais ninguém, nessa mesma tarde a Maria sugeriu Sofia... ao que respondi que também gostava...

 

A partir desse dia, apesar de nada decidido, começámos naturalmente a chamar o nosso bébé de Sofia... mas só mais tarde é que se assumiu que realmente era esse o nome escolhido. Não havia outro...

 

Maria e Sofia, as manas melhores amigas!

 

Hoje sempre que vejo escrito o nome Sofia, acho lindo! E choro por já não ter este nome na minha vida, só no coração...

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D